Cidade Praia Grande

Atendentes de educação em Praia Grande continuam na luta por enquadramento na carreira de magistério

Na foto, assembleia geral do sindicato dos servidores municipais, nesta sexta-feira, que decidiu esperar resposta do prefeito até o dia 28

Por Paulo Passos

Os atendentes de educação da prefeitura de Praia Grande lotaram mais uma vez o auditório da colônia de férias dos trabalhadores na indústria de fiação e tecelagem, nesta sexta-feira (7) à noite.
Eles já haviam participado de assembleia do sindicato dos servidores, em 13 de dezembro, reivindicando o reconhecimento no quadro do magistério conforme a lei de diretrizes básicas da educação (ldb).
Formado majoritariamente por mulheres, o segmento dos atendentes educacionais quer que o prefeito Alberto Mourão (PSDB) mande à câmara projeto de lei com a reivindicação até o próximo dia 28.
O prazo deve-se ao fato deste ano de 2020 ser de eleições municipais, o que impede a prefeitura de conceder benefícios específicos a servidores a partir de abril.
O prazo até 28 de fevereiro, segundo Pixoxó, será para que o prefeito convoque uma reunião com a diretoria do sindicato e a comissão de atendentes antes de mandar o projeto de lei para a câmara.
“Respeito muito a administração municipal, mas exijo respeito como representante da categoria e não mudarei uma vírgula do que a assembleia decidir”, disse o sindicalista.
“Faremos tudo dentro da legalidade e legitimidade, sempre bem orientado pelo departamento jurídico do sindicato”, ponderou o sindicalista.
A assembleia descartou propostas de greve, de paralisação e de ação judicial, optando por continuar negociando administrativamente a reivindicação com a prefeitura.
Pixoxó, em nome da diretoria, agradeceu a participação das atendentes na assembleia e disse que “foram muito bem orientadas” pela advogada do sindicato Carla Costa Silva Mazzeo.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *