Guilherme Junior

Gana de conhecer o mundo todo!

Viajar para fora do País é um negócio muito louco! Mais que o idioma, estar em lugares com costumes, cultura e tradições diferentes pode ser, ao mesmo tempo, fascinante e assustador. Graças a JOC, pude conhecer 11 países. Nenhum deles foi Estados Unidos ou países da Europa. E eu acho muito bom, pois na maioria das vezes fui onde poucas pessoas cogitariam passar férias. O que também não foi o meu caso, já que sempre estive em ‘missão’ nestes lugares.

Um dos países mais ‘diferentes’ onde estive foi Gana, no oeste do continente africano. É um país com algum desenvolvimento econômico, a ponto de chamar a atenção de estadunidenses e chineses. Não é difícil ver investimentos desses países nas ruas de Accra, capital de Gana. Mas as precariedades também são evidentes, ao menos para um sulamericano como eu. Mesmo com todas as dificuldades, um vendedor na rua (e as ruas estão cheias deles) é visto como um empreendedor, não como um ‘fudido’. Claro, estamos falando de um país onde cerca de 90% da população gera sua renda por conta própria.

Outra situação estranha que vi foi uma confusão dentro de uma van que, assim como aqui em São Vicente, também funciona como transporte público. Nesse caso, um passageiro não gostou da fala do cobrador e jogou as moedas na cara dele. Furioso, o cobrador pegou um <<<chinelo>>> e começou a dar no passageiro. Quando eu ouvi, achei que era um tiro, tamanho foi o barulho. A confusão seguiu e só acabou quando o motorista arrancou com o carro para que o cobrador saísse daquele salseiro todo…

Por fim, uma outra história de lá aconteceu aqui no Brasil. Ao voltar, tive muita febre, tontura e dores no corpo. O exame de gota espessa confirmou: malária! Fiquei quatro dias internado no Hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Outros seis amigos também passaram por isso, sendo que um deles esteve muito perto de perder a vida.

Também tive que empurrar um carro por lá…

Em 2017 se completam 5 anos que estive por lá. Mas, mais do que situações pitorescas, vi muita gente com vontade de viver e garra para ir a luta. Gente de inúmeras religiões, incluindo tradições tribais, cristãos e muçulmanos, todos vivendo em paz. Gente que, como em qualquer lugar do mundo, rala muito para garantir a sobrevivência e o sonho com dias melhores!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *