Cidade Mongaguá

Greve deixa Mongaguá sem ônibus e transporte escolar nesta segunda

Funcionários alegam recorrentes atrasos e pagamento parcial de salários.
Empresa ainda não se posicionou sobre o assunto.

Trabalhadores estiveram na empresa (Foto: Divulgação)

Os funcionários da empresa Viação Beira-Mar, responsável pelo transporte público em Mongaguá, no litoral de São Paulo, não trabalharam na manhã desta segunda-feira (13). Eles entraram em estado de greve para protestar contra os recorrentes atrasos de salários que vêm acontecendo nos últimos meses.

De acordo com o representante do Sindicato dos Rodoviários de Santos e Região, José Alberto Torres Simões, a empresa vem atrasando o pagamento de salários e benefícios. Além disso, não deposita o FGTS dos funcionários desde o ano passado.

Ainda segundo o representante, neste mês, a empresa depositou apenas uma parte dos salários dos funcionários referentes a fevereiro e se comprometeu a pagar a outra parte na última sexta-feira (10), mas não cumpriu o combinado. “A empresa prometeu pagar, mas não pagou. Por isso, os trabalhadores nos chamaram e fizemos uma paralisação na porta da garagem”, disse.

Os trabalhadores ficaram reunidos no local desde as 5h. Nenhum veículo de transporte público e escolar saiu da garagem. Eles prometem voltar ao trabalho assim que o pagamento for efetuado.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Mongaguá, que, em nota, afirmou que enviará um ofício à empresa solicitando providências e medidas cabíveis a fim de que a situação seja solucionada o mais breve possível. A administração afirmou ainda que existem o transporte alternativo, que percorre todos os bairros e o trenzinho roxo, que circula lado praia. Ambos estão funcionando normalmente.

O G1 entrou em contato com a empresa que, até a publicação desta reportagem, não respondeu à solicitação de resposta.

(Matéria publicada no G1 em 13/03)

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *