Colunistas Tuim o Cão

Meus ouvidos peludos agradecem

Por Tuim, o cão.

Olá, sou Tuim, o Cão. Sim, é isso mesmo, mas como não consigo escrever  na língua dos humanos, meu ‘dono’ escreve pra mim. Nós cães não falamos, mas ainda conservamos nosso sexto sentido. Como Vocês, pessoas humanas, devem imaginar, estarei aqui falando pelos direitos da pessoa canina. Minhas ‘falas’ são simples, pois falamos de forma direta, sem tantas coisas complicadas.

Estou muito feliz com o apoio que recebemos de Vocês, pessoas humanas de Santos, proibindo os fogos de artifício com aquele barulhão todo. O que para Vocês é alegria, para nós é “tocar o Terror”!

Imploramos para que as outras cidades da Baixada Santista façam a mesma coisa.

Nossa visão é pior que a de Vocês, mas temos os ouvidos muito aguçados e sensíveis, como nossas irmãs as águias têm sua visão privilegiada.

Caras pessoas humanas, nós somos muito leais a Vocês, não se esqueçam de nós, seus amigos fiéis.E um bom dia e uma boa lambida a todos!

Tuim é um cão que se destaca entre seus pares, por suas singelas, mas certeiras reflexões filosóficas sobre o universo canino. Consegue comunicar-se telepaticamente com seu ‘dono’ (aliás, palavra com resquícios de preconceito e domínio) e este realiza uma espécie de ‘psicografia’ canina de suas inquietudes e anseios. Nasceu em Itanhaém, e já cumpriu 4 anos de idade – portanto um jovem maduro.)

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *