Cidade Cubatão Em Busca da Baixada Perdida

Cubatão: Conheça a historia da ponte que quase afundou

 

Na seqüência de fotos compilada por Arlindo Ferreira, que foi presidente do Instituto Histórico de Cubatão, e outros pesquisadores, pode-se acompanhar as diversas fases da ponte sobre o Rio Cubatão, de 1923 a 2005.

A primeira imagem é um fotograma de antigo filme sobre Cubatão, mostrando a ponte em 1923:

A ponte que quase afundou. cfoto007a
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Dois anos depois, em 1925, a imagem registra, junto à ponte, um desembarque fluvial de bananas, procedentes das fazendas e a caminho da estação ferroviária cubatense:

A ponte que quase afundou. cfoto007b
Foto: acervo de Arlindo Ferreira/arquivo – Departamento de Imprensa/Prefeitura de Cubatão

Em 1935, antes mesmo de ser inaugurada, a ponte em arco duplo sobre o Rio Cubatão, vergou, entrando nas águas desse rio:

A ponte que quase afundou. cfoto007
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Outra imagem obtida após o acidente:

A ponte que quase afundou. cfoto007l
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Em 1935, uma ponte provisória era formada com chatas, notando-se na imagem a travessia feita por um caminhão:

A ponte que quase afundou. cfoto007c
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Em 1936, uma ponte provisória estava sendo construída:

A ponte que quase afundou. cfoto007d
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

A reconstrução da ponte foi feita utilizando novas técnicas:

A ponte que quase afundou. cfoto007n
Foto: Departamento de Imprensa/Prefeitura de Cubatão
A ponte que quase afundou. cfoto007m
Foto: Departamento de Imprensa/Prefeitura de Cubatão

Em 1941, a ponte sobre o Rio Cubatão, refeita com novas técnicas, era então inaugurada:

A ponte que quase afundou. cfoto007e
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

A ponte, em 19 de fevereiro de 1942…

A ponte que quase afundou. cfoto007f
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

…e em 1943:

A ponte que quase afundou. cfoto007g
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Também em 1944:

A ponte que quase afundou. cfoto007h
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Em 1951, começava a se instalar nas proximidades da ponte a Cia. Estireno:

A ponte que quase afundou. cfoto007i
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

Em 1953, prosseguiam as obras de instalação da Estireno, ao lado da ponte famosa:

A ponte que quase afundou. cfoto007j
Foto: acervo de Arlindo Ferreira

O Rio Cubatão, as instalações da Cia. Estireno, a ponte da Avenida Nove de Abril em primeiro plano e a rodovia SP-55 ao alto, em foto destinada à edição de 20 de dezembro de 1982 do extinto jornal Cidade de Santos:

A ponte que quase afundou. cfoto052e
Foto: acervo do historiador Waldir Rueda Martins

Ponte atualmente:

A ponte que quase afundou. DJI 0035 1024x575
Ponte em 2021, foto: Felipe Lessa.

Desde 2019 a “ponte do arco íris” se chama; Ponte Jornalista Manual Alves Fernandes-Maneco.

Este conteúdo é uma parceria entre o Cubatão Notícias e o portal Novo Milênio.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *