Colunistas Geraldo Varjabedian

Você é candidate? Já ouviu falar em Crise Climática

Foto: arquivo BdF

Por Geraldo Varjabedian.

“Crise” é um nominho palatável para o que já é lugar comum como “colapso” e caminha a passos largos para um protocolo mais realista: a Emergência Climática.

Não, não…não é filosofia nem ecochatice. Não é assunto só de ciência. É algo que está sendo sonegado há, pelo menos, três décadas pelas instituições em geral, mas está aí, bem na nossa cara.

Sim, você preferia continuar vendendo progresso infinito ou atender às demandas de seu eleitorado pelas vias convencionais. Mas nao vai dar.

Chegou um momento difícil para a classe política: escolher entre assumir o óbvio diante de seus pares, admitir completa ignorância a respeito do que está vendendo, ou manter a bandeira dolosa do negacionismo em riste.

Você sabe que os impactos atingirão, principalmente, aqueles que você´diz que vai ajudar?

Entende que a ordem de privilégios entre classes é mantida, diante do Caos Climático?

Não está faltando ciência, nem informação disponível, nem mesmo exemplos cotidianos para qualquer um que abra a porta de casa.

Não venha com papo de que Mudanças Climáticas não são assunto pra pobre e que seu eleitorado não se interessa… Também não me diga que ambientalismo é papo classe média – a não ser que queira manter a pauta nas mãos da meia dúzia de sempre.

Se você sabe do que estou falando e não pauta o assunto junto ao seu eleitorado, o que está em questão aqui é seu caráter!

Se o seu negócio é ajudar e proteger e defender e apoiar e lutar em nome do pooooovo, e os impactos atingem preferencialmente as populações mais pobres, não há motivo para ignorar o assunto, não é mesmo?

Sabemos que a imensa maioria dos partidos políticos é desenvolvimentista. E sabemos que o negacionismo climático caminha de mãozinhas dadas com o desenvolvimentismo.

Sabemos que estudar o assunto dá trabalho e, como a pauta é transversal a todos os processos institucionais, incomoda.

Só que seu incômodo, candidate, é certamente menor que o dos seus eleitores que terão os barracos destelhados, inundados, ou serão afetados por problemas de saúde e outros decorrentes de serveras estiagens, falta de alimentos, etc…

Não é preciso procurar muito para encontrar exemplos dos Extremos Climáticos que citei. Você deve estar percebendo que estão rolando verdadeiras aulas abertas sobre alterações climáticas todos os dias, por toda pare, né?

Só escolher. Arca com sua responsabilidade social e política,
informa, previne, anuncia políticas públicas a respeito…

Ou negligencia e paga o preço de estar entre as estatísticas das autoridades legalmente responsabilizadas por negligência!

E os processos, isso, eu sei que você vai pesquisar, já estão acontecendo!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *